Editoriais


SETEMBRO

10/09/2019

SETEMBRO

Este é um mês com datas comemorativas importantes, que suscitam no universo escolar muitas atividades, as quais se revestem de um sentido pedagógico de grande relevância na formação dos alunos, desde a educação infantil. Isso nos leva a refletir sobre algumas delas.

Comecemos com o Sete de Setembro. O que dizer, por exemplo, do verso do hino da Independência: “Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil?” Desde o contexto histórico que marcou a Proclamação às margens do riacho Ipiranga, o anseio do nosso povo pela liberdade continua. São muitos os desafios a vencer. Hoje, a Independência requer a superação de muitos obstáculos que se interpõem no caminho que poderá nos levar à tão historicamente desejada soberania.

É um tema árduo que pode resvalar para um aspecto ideológico, caminho escorregadio e perigoso hoje em dia.

Por isso, que tal falarmos do Dia da Árvore? Isso dá margem a uma abordagem interessante, sob o ponto de vista botânico, do meio ambiente, agrícola... As árvores fazem parte das nossas vidas. Proporcionam abrigo nas suas sombras, são abrigos para os pássaros. Deliciam-nos com seus frutos saborosos. Despertam até mesmo a consciência cívica de muitos brasileiros que foram às ruas no último domingo de agosto para defender a floresta amazônica abalada por incêndios. Mudemos de assunto porque este esquentou.

Neste mês, comemora-se o Dia Nacional do Trânsito. Nas cidades, nas rodovias, carecemos de uma consciência maior do cuidado com a vida de quem dirige e com a  dos pedestres ( que também precisam respeitar seus limites). A redução dos acidentes fatais, das mortes provocadas por imprudências, dos acidentes com motos, os quais incapacitam um grande número  de pessoas, dos atropelamentos é um compromisso permanente das autoridades e de todos os cidadãos. Vamos ficar com a esperança que vem da abordagem dessa questão nas escolas, buscando despertar nas crianças essa consciência que falta a muitos adultos.

E o mês vai transcorrendo... Mas, antes de findar vem a primavera. Tempo de flores, de poesia. A natureza muda e nos revela uma face mais alegre.

Que essa alegria nos impulsione e nos motive neste e em outros meses de tantas datas significativas que inspiram educadores e alunos na tarefa prazerosa de celebrar a vida, realçar valores, preservar tradições fazendo com que a escola continue a dar conta de sua nobre missão.

 

Por: Julio Carlos de Freitas Cordeiro 
Professor