Prata da Casa


Eva Maria Sassi

06/11/2019

Eva Maria Sassi

Professora do Infantil II, Eva Maria Sassi é o nosso destaque de novembro. Atuando na Educação Infantil há mais de 20 anos, a professora chamada carinhosamente por tia Evinha pelos alunos e pais, nos conta como o curso de Pedagogia transformou a sua vida.

Como foi a escolha de sua profissão?

Acredito que a minha profissão foi uma escolha divina. Deus colocou a Educação no meu caminho, quando me deu o dom de ensinar, de cuidar e de amar as crianças. E desde então, eu abracei a escolha Dele e a cada dia, ao entrar e sair da sala de aula, eu confirmo que foi a melhor escolha profissional que eu poderia ter. Me orgulho muito do caminho que percorri, as melhores coisas da vida eu conquistei estando na sala de aula.

2 – Nesses 5 anos no Dentinho de Leite, qual a melhor lembrança?

As lembranças são diárias, todos os dias ao encontrar ex-alunos pela escola, tenho uma nostalgia muito grande. Eles chegam no Dentinho de Leite aos 2 anos, a minha sala é onde começam a caminhada rumo ao saber e vê-los crescendo, conquistando seus espaços, a independência, evoluindo a cada ano, é como se um filme passasse em minha cabeça. Alunos que estão na classe de alfabetização, que passaram pelo Infantil II e ainda me reconhecem, me chamam pelos corredores da escola, brincam comigo. Meus alunos participando ativamente da escola, junto com pais e familiares, são essas lembranças que guardo comigo do Dentinho de Leite.

3 – Como se sente trabalhando na área da Educação?

Feliz! Estou exatamente aonde eu sempre desejei estar. A Educação é o que me mantém viva, é o que me motiva entrar na minha sala de aula, desenvolver atividades lúdicas, despertar nas crianças a vontade de aprender. Curto cada detalhe, desde o planejamento até a execução das atividades, dos projetos e aprendo muito, todos os dias. Ao fazer a rodinha para começarmos o dia, é o momento que converso com eles, que me contam do final de semana, sobre o que esperam aprender naquele dia e assim a Educação vai transformando a minha volta. Me sinto privilegiada, ao ver o brilho nos olhinhos a cada descoberta.

4 – Qual o maior desafio na sala de aula? E a maior recompensa?

O grande desafio é mantê-los atentos, com vontade de aprender, de realizar atividades. Vivemos uma era tecnológica em que tudo se perde muito rápido e o maior desafio é não ensinar somente “conteúdos programáticos”, mas também, inserir os alunos em momentos lúdicos, despertar nas crianças momentos de interação com o próximo. A sociedade está cada vez mais solitária, é desafiador desenvolver atividades e projetos que insiram os alunos no meio em que vivem, que façam com que eles se sintam parte da comunidade, que cresçam e se transformem em adultos éticos e responsáveis pelo que produzem e consomem.

A maior recompensa é vê-los vencendo. Recentemente, tive uma experiência linda, durante o evento da Mostra Cultural. Reencontrei minha aluna da época em que eu morava em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro e para minha surpresa, hoje a sua filha estuda aqui, no Dentinho de Leite. Ao me ver, ela me abraçou e me agradeceu imediatamente, confesso que fiquei incrédula, pois haviam-se mais de 15 anos sem contato e ao nos reencontrarmos, parecia que voltamos no tempo. Vê-la com a família, com saúde e tendo a sua filha na escola onde leciono, foi emocionante.

5 – Deixe uma mensagem aos nossos alunos e colegas de trabalho.

Para todos os meus queridos alunos, pais e familiares, aos meus colegas de trabalho do CEIC e do Dentinho de Leite, deixo um poema de Fernando Pessoa, que define com clareza o que nesse momento, as minhas palavras não conseguem expressar:

O valor das coisas, não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.


VEJA AS FOTOS

Clique na imagem para amplia-la